Glaucoma

Aba 1

Tratamento para
GLAUCOMA

O que é
O glaucoma é uma doença caracterizada por escavação do nervo óptico, devido ao aumento da pressão intraocular, com perda progressiva do campo visual. Em geral, o glaucoma é uma doença silenciosa, sem sintomas iniciais, podendo levar à cegueira irreversível.

Pressão Ocular
A pressão ocular normal varia entre 10 a 22 mmHg. Esta pressão ocular não tem nenhuma relação com a pressão arterial.

Pressão ocular ideal para o olho: A pressão ocular ideal é aquela que não causa danos (escavação) para o nervo óptico. Algumas pessoas podem desenvolver glaucoma com pressão ocular de 15,16 17 ou mais de 20 mmHg, pois tudo depende das características individuais de cada paciente.

Como medir a pressão ocular: A pressão ocular só pode ser medida pelo médico oftalmologista, com um aparelho chamado de tonômetro. Dispomos deste aparelho computadorizado e automático.

Clique aqui para ver estes equipamentos.

Dúvidas
FREQUENTES

O Glaucoma pode levar a cegueira?
Sim. É a principal causa de cegueira irreversível no mundo, porque as pessoas não percebem a doença.

Sintomas do glaucoma
No início da doença não há sintomas, e não há dor. Há uma diminuição lenta e progressiva das fibras do nervo óptico, com perda do campo de visão quase imperceptível. 
Se não for diagnosticado e tratado, o glaucoma evolui silenciosamente para cegueira.

O glaucoma tem tratamento?
Sim, desde que descoberto no início, antes de levar a cegueira. 

O tratamento no início é com colírios, que podem ser associados com dois ou mais princípios ativos. Caso os colírios não impeçam a progressão da doença, pode ser necessária a realização da cirurgia antiglaucomatosa.

Diagnóstico do Glaucoma
Deve ser feito pelo oftalmologista, com a medição da pressão intraocular, análise da escavação do nervo ótico, estudo da perda do campo visual, entre outros, com uso de aparelhos especiais. São eles: 

• Campimetria Visual Computadorizada
• Analisador de Fibras do Nervo Óptico
• Tonômetro

Clique aqui para ver estes equipamentos.

Cirurgias de Glaucoma
Quando não há estabilização da pressão ocular, com aumento da perda de fibras do nervo óptico e o risco de cegueira, a cirurgia é indicada. A cirurgia consiste em realizar uma válvula do próprio tecido ocular, que drena o humor aquoso, evitando que a pressão aumente. Se já existe cegueira total, mesmo com a cirurgia, a visão não será recuperada. 

A cirurgia tem vários riscos, entre eles: infecção ocular, desenvolvimento de catarata, pressão ocular muito baixa ou voltar subir a pressão ocular. A cirurgia é realizada em centro cirúrgico próprio. São poucos oftalmologistas que realizam este tipo de cirurgia. Em nossa clínica realizamos cirurgias de glaucoma desde recém-nascidos até idosos.